Assufsm tem reunião virtual com Reitoria da UFSM para debater sobre possível retorno presencial

Na manhã de quinta-feira (16), a Coordenação da Assufsm esteve reunida virtualmente com a Reitoria da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM) para conversar a respeito do possível retorno presencial na UFSM. O reitor Paulo Afonso Burmann e o vice-reitor Luciano Schuch conversaram por pouco mais de uma hora com o Coordenador Geral Beto Fidler, com a Coordenadora Geral Tania Flores, com o Coordenador de Formação Política e Sindical Eloiz Cristino, com a Coordenadora Jurídica e de Relações de Trabalho Cerlene Machado (Tita), com a Coordenadora de Assuntos de Aposentadoria e Pensão Marilene Chaves e com o Coordenador Financeiro e Patrimonial da Assufsm Eleutério Jost. Também participou da reunião a professora do Centro de Ciências Naturais e Exatas (CCNE/UFSM) e atual Pró-Reitora de Graduação (PROGRAD) e Chefe de Gabinete Martha Bohrer Adaime.

Os e as Coordenadoras apresentaram as angustias, preocupações e posições apresentadas pela categoria dos e das Técnico Administrativas em Educação da UFSM, em Assembleia Geral Virtual da Assufsm, que aconteceu no dia 13 de setembro.

“Nossa categoria foi surpreendida com a comunicação feita no site da UFSM e nas mídias da cidade e ficamos todos preocupados e preocupadas em relação a tudo isso. Pelo perigo de retornar com as variantes existentes e as condições sanitárias que não estão favoráveis, assim como as notícias que vemos diariamente nos jornais do país”, argumenta Tania.

A Coordenadora Geral afirma ainda que a categoria não está se recusando ao retorno presencial. Porém gostaria de ter segurança para que pudesse voltar a trabalhar presencialmente.

“Todos os e as TAEs vem desempenhando um excelente trabalho remoto, além é claro, do pessoal que está na linha de frente desde o início. Outro fator é que tivemos e estamos tendo gastos que não são habituais nossos trabalhando de casa. Estamos saudosos sim para o retorno, porém precisamos que seja feito com segurança. Sabemos que o COE (Centro de Operações de Emergência em Saúde para Educação – COVID 19 – UFSM) está atento e debatendo toda a situação sanitária que nos encontramos, mas o que os e as TAEs nos trouxeram durante a nossa assembleia é de que estão muito inseguros para voltar”, finaliza ela.

O reitor Paulo Burmann reforça a posição da UFSM, lançada em um vídeo na terça-feira (14), e diz que o possível retorno está sendo estudado com a Comissão de Biossegurança da UFSM e também com o COE.

“Não temos data para o retorno presencial. Estamos atentos e em diálogo com todos os órgãos sanitários da cidade. Além disso, como vocês nos trazer a preocupação do transporte público, também já conversamos com a ATU (Associação de Transportadores Urbanos) para a melhoria na disponibilidade dos ônibus e os setores de limpeza também serão remanejados para a volta ser mais tranquila. Sabemos que o vírus da COVID-19 não irá nos abandonar tão logo, mas os controles e protocolos estão sendo seguidos” salienta Burmann.

O vice-reitor Luciano Schuch também reforça as medidas para o grupo de risco.

“Quando atestado e passado por avaliação da UFSM que nosso ou nossa servidora se encontrar no grupo de risco, essa pessoa permanecerá trabalhando de casa. Nosso plano de retorno é a melhoria nos horários de ônibus e nos restaurantes da UFSM também, além é claro de toda a questão sanitária. O COE é que vai dizer quando será possível retornar”, alega Schuch.

O Coordenador Geral da Assufsm Beto Fidler reforça que o velho normal não irá voltar.

“Temos sim que aprender a conviver com o vírus, a exemplo da H1N1. Porém, precisamos de segurança para o retorno. Perdi familiares para o Coronavírus e isso é muito triste”, desabafa Fidler.

Um dos estudos que está sendo feito para o retorno é com relação ao TAE trabalhar meio período presencial e meio período remoto em tempos de transição, conforme fala do professor Schuch, porém, conforme Burmann, isso tudo está passando pelo COE e assim que tudo se concretizar, as orientações serão passadas.

Para finalizar a reunião, a Coordenação sugeriu para a reitoria realizar uma nova Audiência Pública Sanitária com a comunidade acadêmica e também santamariense para que possa ser dialogado sobre tudo o que a UFSM vem passando.

Assim que o Setor de Comunicação tiver mais informações, elas serão repassadas para todos e todas TAEs. Fique atento e atenta em nossas redes!

Postagens recentes

Geral

14 de agosto –  Dia dos Pais

A Assufsm deseja a todos os Pais, responsáveis, mães solo, tios(as), avós e demais pessoas que realizam esse papel, um dia de muita alegria com

Ler mais »

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.