Servidores(as) públicos(as) federais do Fonasefe constroem Greve Geral Unificada

O Fonasefe (Fórum das Entidades Nacionais dos Servidores Públicos Federais) discute a construção de uma Greve Geral Unificada dos trabalhadores e trabalhadoras do serviço público que pode ser deflagrada ainda no fim deste mês. No próximo dia 14 de janeiro, as categorias que compõem o Fórum, entre elas a FASUBRA Sindical, vão se reunir para debater o calendário do movimento paredista por reajuste salarial e contra o desmonte do Estado. Algumas categorias já se encontram mobilizadas e promovendo assembleias nos estados para aprovar a participação no movimento.

O coordenador-geral da FASUBRA Toninho Alves informou, na entrevista coletiva realizada pelo Fonasefe no dia 29/12, que os técnico-administrativos e técnico-administrativas farão rodadas de assembleias neste mês, conforme deliberação da Plenária Nacional realizada em dezembro. “A FASUBRA realizou sua plenária em dezembro e debateu, entre outras questões, a campanha por reajuste salarial. Orientamos as entidades de base a discutir outras questões também, como o Decreto 10.620 e o movimento unificado com o Fonasefe. A nossa preocupação é buscar a unidade do serviço público. Foi assim que derrotamos a PEC 32. Então é fundamental que realizemos rodadas de assembleias em janeiro. A questão da recomposição salarial e outros elementos unificam os servidores. Precisamos de uma campanha que possa dialogar com todos os servidores públicos do país”, destacou.

Após a aprovação do Orçamento de 2022, com a previsão de R$ 1,7 bi de reajuste apenas para as forças de segurança (Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal e Departamento Penitenciário Nacional), as demais categorias começaram a reagir. A Receita Federal saiu na frente e, ainda em 2021, iniciaram paralisações com entrega de cargos. Nesta segunda-feira (3/1), servidores do Banco Central anunciaram a adesão ao movimento de entrega de cargos e paralisação nacional no dia 18/1. Outras categorias do Fonacate (Fórum Nacional Permanente de Carreiras Típicas de Estado) também vão paralisar as atividades em todo o país neste dia.

O conjunto de servidores públicos convive com uma inflação que corrói os salários há cinco anos e o anúncio de reajuste apenas para uma parcela do setor público foi o estopim, já que deixou a maioria do funcionalismo de fora. Para as categorias do Fonasefe, o processo de luta se dará em continuidade ao ocorrido contra a PEC 32 (Reforma Administrativa) que se mostrou vitorioso e a proposta não chegou a ser colocada em votação no plenário da Câmara dos Deputados. Foram três meses de mobilização com atos unificados e, por isso, as entidades apostam na Greve Geral Unificada. Uma Plenária Nacional dos Servidores Públicos será realizada no final deste mês.

Veja a coletiva na íntegra: https://www.facebook.com/Fasubra/videos/498903491509316

Texto e Foto: FASUBRA

Postagens recentes

Geral

14 de agosto –  Dia dos Pais

A Assufsm deseja a todos os Pais, responsáveis, mães solo, tios(as), avós e demais pessoas que realizam esse papel, um dia de muita alegria com

Ler mais »

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.