Assufsm entrega doações para moradores da Vila Resistência

Na quinta-feira (25) a Assufsm realizou a doação de cestas básicas para famílias da Vila Resistência. Respeitando as medidas de segurança da Organização Mundial da Saúde, o sindicato distribuiu 47 cestas básicas que atendeu todas as famílias moradoras na Vila.

Desde o início da pandemia, com a incapacidade do Governo no combate à disseminação da COVID-19, o cenário de desigualdade social no Brasil ficou ainda mais dramático. O número de desempregados aumentou; a ineficiência do isolamento social amplia, a cada dia, o número de óbitos e os efeitos de medidas como a Emenda Constitucional 95, que congela os investimentos em saúde, educação e assistência social, estão mostrando seu impacto agora. Em contrapartida, esse cenário de crise, também formou uma rede de apoio e solidariedade que vem prestando assistência a pessoas que estão em situação de vulnerabilidade social.

No final de maio, a Fasubra Sindical encabeçou uma campanha de distribuição de EPIs (ver aqui) para diversos Hospitais Universitários que estão atuando no combate à COVID-19. A aquisição dos materiais foi feita a partir do valor da mensalidade que os sindicatos de base pagam à Federação. Assim, em reunião de coordenação, foi definido que a Assufsm faria o mesmo com o valor destinado a Central Única dos Trabalhadores e Trabalhadoras.

O coordenador de Comunicação Sindical da Assufsm, Roberto Bordin, organizou a entrega das cestas com a técnico-administrativa em educação, Loiva Chansis. “Após a aprovação em reunião de coordenação, encaminhamos um documento a CUT informando a decisão e fizemos orçamentos das cestas básicas. A ideia de fazer a doação para a Vila Resistência, veio do setor de Comunicação”, comenta o coordenador. “Várias famílias que moram na Vila hoje são pessoas que foram retiradas do terreno da Olaria da UFSM”, explica.

A técnico-administrativa em educação, Loiva Chansis, reforça a importância de fazer esse movimento. “Tanto o Roberto, quanto eu, salientamos a importância da solidariedade e organização dos e das trabalhadoras na luta coletiva. O papel de uma entidade sindical vai além da luta por sua categoria. Ou seja, assim como precisamos da comunidade junto nas nossas pautas em defesa da UFSM, da educação e saúde pública, também somos parceiros na luta deles em suas necessidades locais”, explica.

Durante a entrega das cestas básicas, o coordenador de comunicação sindical afirmou que é inspirador observar a organização das famílias e a rede de solidariedade interna que existe entre elas e ressaltou que está em pauta na coordenação, a ampliação de doações para que a ajuda atinja mais pessoas.

Fotos: Assufsm

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *