Seminário debate eficiência da força de trabalho no setor público brasileiro

Na tarde de terça-feira (17), ocorreu o 3º encontro que fomenta discussões importantes acerca de uma nova agenda para a reforma administrativa. Especialistas, acadêmicos e governo se reuniram, em Brasília, para debater sobre planejamento e dimensionamento da força de trabalho no setor público brasileiro. Na abertura do evento, Rudinei Marques, presidente do Fórum Nacional Permanente das Carreiras Típicas de Estado (Fonacate), afirmou que este é um novo momento. “Depois de 6 anos de resistência, de duras batalhas para impedir que destruíssem o serviço público, nós estamos em um momento de reconstrução”.

Gerir de forma eficiente a força de trabalho do Estado se mostra essencial para garantir o fortalecimento de sua capacidade, que precisa estar em constante adatpação às crescentes demandas da sociedade. O dimensionamento e o planejamento desta força têm como objetivo fornecer pessoal em quantidade e com o perfil adequado para diferentes órgãos públicos. Ou seja, isso significa desenvolver práticas, processos e tecnologias de gestão de pessoas que garantam equipes eficientes, focadas em metas e objetivos institucionais.

Desenvolvido para enfrentar este desafio, o Modelo Referencial de Dimensionamento da Força de Trabalho (MGI) é uma ferramenta de caráter universal, que pode ser aplicada em todos os órgãos públicos e que tem como objetivo dimensionar a força de trabalho das instituições. “É uma ferramenta que tem pretensões universais, ela cabe em qualquer realidade, inclusive no setor privado. Mas, ao mesmo tempo, ela pode ser customizada para a realidade de trabalho de cada organização”, afirmou o professor e coordenador do Centro de Pesquisas sobre a Gestão de Pessoas no Setor Público Brasileiro, Pedro Paulo Murce Menezes.

O bate-papo também contou com a presença de especialistas no tema, tais como Ana Cláudia Alves de Medeiros Silva, da diretoria de Provimento e Movimentação de Pessoas na Secretaria de Gestão de Pessoas do MGI, Janice Oliveira Godinho especialista em Financiamento e Execução de Programas e Projetos Educacionais no Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação e Cilair Abreu, Secretário de Serviços Compartilhados do MGI.

Acesse as fotos do evento clicando aqui.

Texto e Foto: Frente Servir Brasil

Postagens recentes

Geral

CNSC avalia cenários

Na quinta-feira, 23 de maio, aconteceu a reunião da Comissão Nacional de Supervisão da Carreira (CNSC), na sede da FASUBRA. Em resposta ao encaminhamento do

Ler mais »

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *