Senado aprova inclusão de Margarida Alves no Livro dos Heróis e Heroínas da Pátria

O Senado aprovou a inclusão do nome de Margarida Alves no livro de heróis e heroínas da Pátria. A paraibana Margarida Alves foi líder sindical na zona rural e foi assassinada em sua casa em 12 de agosto de 1983 a mando de fazendeiros. Seu nome é homenageado na Marcha das Margaridas, manifestação de mulheres do campo que ocorre a cada 4 anos em Brasília.

O relator da homenagem, senador Paulo Paim, afirma que Margarida é uma inspiração: “Sem dúvida oportuna, pertinente a inscrição do nome de Margarida Alves no livro dos heróis e heroínas da pátria, para que mulheres e meninas, em especial da zona rural, possam se reconhecer na história daquela que dizia que nunca fugiria de um bom debate, da luta.”

O livro de Heróis e Heroínas da Pátria foi criado em 1992 e fica no Panteão da Pátria e da Liberdade Tancredo Neves, na Praça dos Três Poderes em Brasília. A proposta segue para a sanção presidencial.

Fonte: Rádio Senado

Postagens recentes

Geral

CNSC avalia cenários

Na quinta-feira, 23 de maio, aconteceu a reunião da Comissão Nacional de Supervisão da Carreira (CNSC), na sede da FASUBRA. Em resposta ao encaminhamento do

Ler mais »

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *